" Mister do Café: Virou - "É tudo folclore"

segunda-feira, 17 de abril de 2017

Virou - "É tudo folclore"


Os cânticos ofensivos, as agressões, os esfaqueamentos, o assassinato de um adepto, os assaltos a bombas de gasolina e armazéns de clubes, os apedrejamentos, as invasões de campo ou as agressões a árbitros, são apenas algumas das peças de "folclore" produzidas pelos adeptos do três grandes. Ninguém pode atirar pedras quando os telhados são de vidro, e bem fino. Aqui a diferença está na forma como os clubes condenam os incidentes e como punem os prevaricadores.

As claques de Sporting e Porto estão legalizadas e todos os seus membros estão devidamente identificados. No Benfica, as claques continuam "orgulhosamente" na ilegalidade. Apesar disso, Luís Filipe Vieira continua a apoiar as claques encarnadas dando-lhe tudo e mais alguma coisa. Desde acesso às instalações do clube, passando por transporte e combustível pagos pela SAD para que as claques se possam deslocar aos jogos fora da equipa,etc.

Aqui fica um vídeo esclarecedor sobre o "esquema":



Depois deste pequena introdução sobre a ligação entre Luís Filipe Vieira e os "No Name Boys", quero recordar o motivo pelo qual o Sporting cortou relações institucionais com o Benfica. Algo que me parece ser de extrema relevância para o momento que vivemos actualmente, e que muito boa gente quer ignorar. Vejamos:

O derby de Futsal


Dia 7 de Fevereiro de 2015. O Sporting deslocou-se ao pavilhão da Luz para jogar com o Benfica o derby de Futsal. Nas bancadas do pavilhão, as claques ilegais afectas à equipa da casa mostram orgulhosamente uma tarja com a frase: "Very Light 96" fazendo uma alusão ao assassinato de Rui Mendes, adepto do Sporting que assistia à Final da Taça de Portugal em 1996. 


O derby de Futebol


No dia seguinte, 8 de Fevereiro de 2015, o Benfica deslocou-se ao Estádio José Alvalade para o derby de futebol. Mais uma vez, as claques ilegais do Benfica voltaram a fazer estragos e só por sorte não aconteceu nova tragédia. Vejamos:



A impunidade



Como podem verificar nesta reportagem, Bruno de Carvalho condenou de imediato os acontecimentos e pediu justiça às instituições desportivas nacionais. Sabem o que é que a Liga e a FPF decidiram fazer?

E sabem o que é que diz o regulamento disciplinar da FPF para situações deste género?


Como habitualmente, as instituições desportivas nacionais decidiram fechar os olhos a esta situação. Mas pior do que a impunidade foi a forma como o Benfica reagiu de forma institucional.

O "Folclore"



Perante a vergonhosa tarja e o lançamento de engenhos pirotecnicos para cima de adeptos do Sporting, o Benfica reagiu institucionalmente através João Gabriel, director de comunicação na altura dos acontecimentos apelidando as queixas do Sporting de "Folclore".


Corte de relações institucionais


Cliquem para aumentar
Cerca de dois anos depois de ter assumido a presidência do Sporting, a direcção presidida por Bruno de Carvalho decidiu o imediato corte de relações institucionais com o Benfica, após as vergonhosas declarações de João Gabriel.

Infelizmente, foi o pontapé de saída para o "Folclore" que dura até hoje e parece não ter fim. No passado Sábado, os adeptos benfiquistas voltaram a fazer das suas como podem ver (aqui). Institucionalmente, o Benfica continua sem dar uma única palavra sobre o ocorrido e já passaram 48 horas. É provável que estejam muito ocupados com a elaboração da cartilha para este semana...

Como é possível que num país que se diz ser civilizado, estas situações não serem severamente condenadas pela justiça? E como é que os adeptos benfiquistas se podem identificar com atitudes como estas de classificar atentados à vida humana como "folclore"? Será que vale mesmo tudo?


Agradecer a todos pelo apoio. Se ainda não seguem o Mister do Café nas redes sociais, podem começar já. 

Link do Facebook: (cliquem)
Link do Twitter: (cliquem)

4 comentários:

  1. Parece que o benfas hoje publicou no seu site um comentário sobre estes incidentes, condenando-os.

    ResponderEliminar
  2. A hipocrisia estava a chegar a um ponto tal que o cheiro já se tornava insuportável, tiveram que dizer alguma coisa, ja existem vozes dentro do Benfica que estavam incomodados com tal comportamento.

    ResponderEliminar
  3. http://www.record.pt/multimedia/fotogalerias/detalhe/provocacoes-do-very-light-96-ao-sigam-o-king-930430.html#/0

    Só são os outros?
    "Sigam o King!"
    Vira isto também se tiveres coragem...

    ResponderEliminar
  4. o comunicado do benfica tem um ... mas. Meter ao barulho canticos sobre Eusébio para disfarçar a defesa do homicidio é hipocrisia.

    ResponderEliminar