" Mister do Café: 2017

segunda-feira, 29 de maio de 2017

"Luís Pina quis matar o italiano Marco Ficcini e outros quatro adeptos Sportinguistas apenas por ódio clubístico"


É incrível verificarmos a forma como a imprensa abandonou por completo a investigação ao caso do atropelamento mortal do adepto leonino na véspera do último derby entre Sporting e Benfica. A única excepção foi a TVI que na semana passada apresentou uma peça sobre a investigação. Curiosamente, a restante imprensa que está sempre pronta para copiar notícias da concorrência, nem uma palavra transcreveu sobre o assunto. É que nem o Correio da Manhã falou sobre o assunto. Por que será?

A notícia da TVI



Algumas citações


- "Adepto apenas se entregou à PJ quando percebeu que o carro já tinha sido encontrado e quando a PJ já tinha a identidade do condutor";

- "O ministério público e a juíza de instrução criminal não têm dúvidas: Luís Pina quis atropelar o italiano Marco Ficcini e outros quatro adeptos Sportinguistas apenas por ódio clubistíco"

- "Luís Pina teve o cuidado de esconder o carro na casa de um compadre"

- "Não há imagens do momento do atropelamento uma vez que ocorreu precisamente por baixo deste viaduto. Segundo o ministério público, Luís Pina arrastou o corpo de Marco Ficcini por 15 metros, passou por cima e ao sair do carro e verificar que se encontrava um corpo estendido, abandonou o local negando auxilio à vitima."

- "Os crimes ocorreram quando ainda estava em vigor uma pena suspensa de 1 ano e quatro meses por participação em rixa no desporto"


Ficam aqui apenas algumas das principais conclusões do Ministério Público e da juíza de instrução do processo, para análise dos leitores.

Agradecer a todos pelo apoio. Se ainda não seguem o Mister do Café nas redes sociais, podem começar já. 

Link do Facebook: (cliquem)
Link do Twitter: (cliquem)

Bicampeões no Ténis de Mesa


O Sporting conquistou na passada sexta-feira o campeonato nacional de Ténis de Mesa, ao vencer o segundo jogo da final por (3-0), repetindo o resultado do primeiro jogo. Este foi o 34º título nacional para os leões que esta época já tinham conquistado a Supertaça ao Benfica também por expressivos (3-0).

22 jogos, 22 vitórias



Depois de uma primeira fase limpa, os leões continuaram a demonstrar a sua enorme classe vencendo os dois jogos da meia-final do play-off frente ao Toledos também por esclarecedores (3-0).

Um novo ciclo de conquistas


A última derrota dos leões aconteceu a 28-11-2015, na 7ª jornada do campeonato de 2015/2016 frente ao Juncal. De lá para cá, os leões levam 41 jogos consecutivos a vencer em provas nacionais. Para fechar em grande a temporada os leões têm ainda a possibilidade de conquista da Taça de Portugal completando a 5ª tripleta da história do clube e repetindo o feito do ano passado. 

Segundo o que tem sido publicado pela imprensa o Sporting está já a preparar a próxima época com o foco virado para a participação na Liga do Campeões. Tenho lido sobre a possibilidade do regresso de João Monteiro e Diogo Carvalho, mas oficialmente ainda não foi nada anunciado. 

Uma palavra de agradecimento aos atletas Aruna Quadri, Diogo Chen, Bode Abiodun, João Seduvem e José Pedro Francisco. E o reconhecimento por todos os anos de dedicação ao Sporting de Chen Shi Chao.

Agora temos de pensar em fechar o triplete com a conquista da Taça. Força leões!

Agradecer a todos pelo apoio. Se ainda não seguem o Mister do Café nas redes sociais, podem começar já. 

Link do Facebook: (cliquem)
Link do Twitter: (cliquem)

domingo, 28 de maio de 2017

A maior potência desportiva nacional


O Sporting Clube de Portugal conquistou ontem o seu 25º título internacional da sua história ao vencer a Taça Challenge em Andebol. Esta foi a primeira grande alegria dada pelo Andebol do clube que na próxima quarta-feira pode sagrar-se campeão nacional se vencer em casa o Benfica na última jornada do Campeonato Nacional de Andebol. Também no próximo fim-de-semana os leões disputam a final 4 da Taça de Portugal.

A festa do título


(vídeo Artista do dia)


As 25 conquistas leoninas



Tenho de reconhecer o enorme mérito desta direcção na aposta que tem sido feita nas nossas modalidades desde o início do mandato. Nos 21 anos que antecederam a entrada de Bruno de Carvalho no Sporting, tínhamos conquistado apenas 3 provas Internacionais. Em pouco mais de 4 anos esta direcção já conseguiu 3 conquistas internacionais para o palmarés do clube. Para além destas conquistas fomos à Final da Uefa Futsal Cup esta temporada e infelizmente a Taça dos Clubes Campeões de Atletismo foi cancelada por questões de segurança (Mersin, Turquia), quando o Sporting era claramente favorito a revalidar o título. 

A pedra de toque para estas conquistas está na decisão de Bruno de Carvalho e seus pares em canalizarem a totalidade das receitas de quotização para as modalidades do clube. Por isso, quantos mais sócios tivermos mais condições teremos para continuarmos a vencer em Portugal e na Europa.

O Pavilhão João Rocha



O Presidente João Rocha foi o grande impulsionador das conquistas europeias do Sporting. Nos seus mandatos o Sporting conquistou 12 títulos internacionais, pelo que a homenagem feita pelos sócios em dar o seu nome à casa das modalidades é mais do que justa. O Pavilhão João Rocha será inaugurado no próximo dia 21 de Junho. 

Querem ajudar o Sporting a conquistar títulos nacionais e internacionais? Está (aqui) a forma perfeita de o fazerem.

Agradecer a todos pelo apoio. Se ainda não seguem o Mister do Café nas redes sociais, podem começar já. 

Link do Facebook: (cliquem)
Link do Twitter: (cliquem)

sexta-feira, 26 de maio de 2017

Beijos e burlas


O último jogo da época em Alvalade ficou marcado para a imprensa como o "jogo do beijo" entre Bruno de Carvalho e a sua noiva. E não se pense que foi apenas a imprensa dita como "cor-de-rosa" a pegar no tema. Os próprios desportivos fizeram questão de fazer notícia disto como aconteceu com o jornal Record (aqui). Mas vamos a que interessa.

O vídeo do beijo



Peço atenção redobrada aos leitores na visualização do vídeo da Sporrtv. Reparem como a jogada se desenrola até que é enviada pela linha lateral por Rúben Semedo. Foi durante essa paragem que a Sporrtv passou as imagens do beijo entre Bruno de Carvalho e a sua noiva. 

Desde logo, não se justificava naquele momento colocar o Presidente do Sporting na emissão, até porque nada de relevante tinha acontecido no jogo e até estávamos no final da primeira parte. Mas vamos até imaginar que tinha sentido colocar Bruno de Carvalho no ar naquele momento. Não acham que a Sporrtv teve muita sorte para apanhar o preciso momento em que o beijo aconteceu? 

Vejamos agora uma situação idêntica que também aconteceu este fim-de-semana no campeonato Italiano.

O Presidente da Juventus



No vídeo anterior é possível vermos Andrea Agnelli, Presidente da Juventus a dar um beijo à sua esposa durante o jogo entre a Juventus e o Cretone. A diferença está apenas no profissionalismo com que a realização italiana deu as imagens. Passaram o momento numa compilação de alguns momentos da festa. Tudo feito com o respectivo separador e com o slow motion natural para indicar que o momento não foi captado na transmissão em directo. Não consta que tenha existido algum problema ou notícias estapafúrdias por Itália.

Por cá, os senhores da Sporttv fizeram questão de dar as imagens como se fosse em directo tentando enganar os espectadores. Ou isso ou então a Maya deu indicações precisas ao realizador que haveria um beijo entre o Presidente e a noiva precisamente naquele momento. 

O beijo e a burla


Toda a gente tem direito a criticar o Presidente do Sporting e há de facto matéria para uma análise crítica perante a péssima época da equipa de Futebol. Agora, não posso aceitar que um beijo perfeitamente natural e normal num casal, se torne num dos temas da semana. Isto, na mesma semana em que a "revista Sábado" noticiou que Luís Filipe Vieira foi constituído arguido por pratica de crimes de burla qualificada, falsificação e branqueamento de capitais que terão causado um prejuízo pelo menos 23 milhões de euros ao antigo Banco Português de Negócios. Um banco teve mesmo de ser nacionalizado pelo Estado e pago por todos os contribuintes. Podem saber mais clicando (aqui).

A burla qualificada de Luís Filipe Vieira não teve um terço da repercussão mediática do "beijo presidencial". Curiosamente, a mesma imprensa a quem passou despercebida esta situação, acotovelou-se para obter o melhor ângulo da homenagem a Vieira na freguesia de São Domingos de Benfica. Algo que deveria fazer corar de vergonha a classe política deste país que opta sistematicamente por homenagear gente que se farta de burlas instituições públicas como é o caso.

A moral da história é simples: Beijas a tua noiva e mereces ser preso. Roubas e recebes uma medalha de mérito. 

Agradecer a todos pelo apoio. Se ainda não seguem o Mister do Café nas redes sociais, podem começar já. 

Link do Facebook: (cliquem)
Link do Twitter: (cliquem)

quinta-feira, 25 de maio de 2017

Uma pré-época complicada


Foram hoje divulgadas as convocatórias das selecções nacionais com vista à participação na Taça das Confederações e Campeonato da Europa de Sub-21. O Sporting cede 10 jogadores a estas selecções, o que implicará que estes atletas regressem ao clube com a pré-época em andamento.

Regresso aos trabalhos


Segundo os jornais, o regresso aos trabalhos está marcado para dia 22 de Junho onde será iniciado o processo de exames médicos. Os treinos no relvado da Academia irão ter início no dia 26 de Junho. Os jogadores sem compromissos com as selecções nacionais terão precisamente um mês de férias. De 22 de Maio (passada segunda-feira), até 21 de Junho. 

O jornal Abola diz que o Sporting irá estagiar na Suíça e usará o Estádio Colovray para os treinos/jogos da equipa. O jornal adianta ainda que serão disputados vários amigáveis nos primeiros 15 dias do mês de Julho. 

Perante esta informação, acredito que o estágio será algo nesta linha:

- 22 de Junho a 1 de Julho -  Exames médicos e inicio dos trabalhos na Academia. Provavelmente com um jogo treino com a equipa B ou uma equipa de um escalão menor.

- 2 de Julho a 15 de Julho - Estágio na Suíça com a disputa de vários jogos amigáveis.

- 22 de Julho (Jogo de apresentação aos sócios)

- 29 de Julho (Troféu 5 violinos)

Os internacionais


Os atletas que representam as selecções chegam mais tarde e ai tudo depende da prestação das equipas nas respectivas competições. Vejamos:

Selecção AA - Taça das Confederações

- Se Portugal ficar pela fase de grupos os atletas estão dispensados no dia 25 de Junho
- Se Portugal passar a fase de grupos ficará sempre em competição até ao último dia da prova onde jogará ou a Final ou o jogo de atribuição do 3º e 4º lugar. 

Selecção Sub-21 - Campeonato da Europa

- Se Portugal ficar pela fase de grupos os atletas estão dispensados no dia 24 de Junho
- Se Portugal perder nas meia-final os atletas estão dispensados no dia 28 de Junho
- Se Portugal for à Final, os atletas estão dispensados a 1 de Julho.

Depois da dispensa dos trabalhos das selecções, os jogadores terão direito a um curto período de férias que será sempre próximo dos 15 dias. Ora, se Portugal for até ao fim nas competições em que está inserido, os jogadores irão regressar ao Sporting em meados do mês de Julho, logo após o regresso da equipa do estágio na Suiça. Parece-me que esta é a situação esperada. 

O primeiro jogo oficial


O primeiro jogo oficial da época será a 1ª mão do Play-off da Champions (15/16 Agosto). Depois segue-se a primeira jornada no fim-de-semana e depois a 2ª mão do Play-off da Champions (22/23 Agosto). Um play-off que se adivinha muito complicado, uma vez que o Sporting não é cabeça de série. 

Se as selecções avançarem até ao final das competições, os nossos atletas terão sempre o período de um mês para se prepararem para o primeiro jogo da época. Não é o cenário ideal, mas não deixa de ser um período aceitável para que esses atletas se enquadrem na equipa. Neste sentido, temo apenas por Iuri Medeiros que é o único jogador deste lote que não fez parte da equipa principal em 2016/2017. 

Não há desculpas


Uma vez que o Sporting ficará privado de 10 atletas, surge assim espaço para Jorge Jesus dar oportunidade a outros jogadores que estiveram emprestados esta época ou que jogaram pela equipa B.

O calendário é conhecido e as suas dificuldades também. Não podemos escamotear estas condicionantes, mas há tempo e capacidade da parte da equipa técnica e dirigente para resolver estes problemas. Os adeptos também terão um papel importante nesta fase, e o apoio de todos é fundamental. 

O mote foi dado de forma clara pelo Presidente do Sporting. Na próxima época queremos ser campeões nacionais e para que isso aconteça a organização, planeamento e competência são factores cruciais para prepararmos bem uma época que se quer de conquistas. E como dizem as nossas jovens leoas: "Não há desculpas!"

Agradecer a todos pelo apoio. Se ainda não seguem o Mister do Café nas redes sociais, podem começar já. 

Link do Facebook: (cliquem)
Link do Twitter: (cliquem)

Sporting é a equipa mais representadas nas selecções AA e Sub-21


Foram hoje divulgadas as convocatórias das selecções nacionais que estão presentes na próxima Taça das Confederações e no campeonato da Europa de Sub-21. Como habitualmente, o Sporting é o clube que mais jogadores cede a estas selecções. Desta feita, teremos 5 jogadores na equipa AA e 5 nos sub-21.

Convocatória de Fernando Santos



(5) - Sporting: Rui Patrício, Beto, Adrien Silva, William Carvalho e Gelson Martins
(3) - Porto: José Sá, Danilo Pereira, André Silva
(3) - Benfica: Eliseu, Nélson Semedo e Pizzi
(2) - Real Madrid: Pepe e Cristiano Ronaldo
(2) - Mónaco: João Moutinho e Bernardo Silva
(1) - Southampton: Cédric Soares
(1) - Cagliari : Bruno Alves
(1) - West Ham: José Fonte
(1) - Borussia Dortmund (1): Raphaël Guerreiro
(1) - Zenit: Neto
(1) - Barcelona: André Gomes
(1) - Inter: João Mário
(1) - Valência: Nani
(1) - Besiktas: Quaresma

Nos 24 jogadores convocados por Fernando Santos, 12 foram formados no Sporting CP: Os 5 atletas que jogam no Sporting e ainda Cristiano Ronaldo, Cédric Soares, José Fonte, João Moutinho, João Mário, Nani e Quaresma.

Convocatória de Rui Jorge



(5) - Sporting: Rúben Semedo, Tobias Figueiredo, Francisco Geraldes, Daniel Podence, Iuri Medeiros
(5) - Porto: Fernando Fonseca, Rúben Neves, Francisco Ramos, Tomás Podstawski, Gonçalo Paciência
(1) - Vitória de Setúbal: Bruno Varela
(1) - Manchester United: Joel Pereira
(1) - Vitória de Guimarães: Miguel Silva
(1) - Moreirense: Pedro Rebocho
(1) - Real Sociedad: Kevin Rodrigues
(1) - Valência: João Cancelo
(1) - Belenenses: Edgar Ié
(1) - Bayern Munique: Renato Sanches
(1) - Benfica: João Carvalho
(1) - Udinese: Bruno Fernandes
(1) - Mónaco: Ronny Lopes
(1) - Atlético de Madrid: Diogo Jota
(1) - PSG:Gonçalo Guedes
(1) - Sporting de Braga: Ricardo Horta
(1) - Galatasaray: Bruma

O futuro no Sporting


Com excepção de Tobias Figueiredo e de Iuri Medeiros, todos os jogadores leoninos jogaram na equipa principal do Sporting esta época. Segundo a imprensa, Iuri Medeiros fará parte do plantel e esta convocatória pode atrasar o seu desenvolvimento na equipa. Tendo em conta os jogadores convocados, o Sporting começará a pré-época com muitas dificuldades na baliza e no meio campo. Será também uma oportunidade para testar outros jogadores nos quadros do clube. 

Agradecer a todos pelo apoio. Se ainda não seguem o Mister do Café nas redes sociais, podem começar já. 

Link do Facebook: (cliquem)
Link do Twitter: (cliquem)

quarta-feira, 24 de maio de 2017

#Não há desculpas! - Parte I


O futebol feminino está de volta ao Sporting CP e os resultados e exibições têm sido absolutamente brilhantes sendo motivo de orgulho para todos os Sportinguistas. As três equipas leoninas - Seniores, Juniores e Juvenis - já venceram os respectivos campeonatos, ficando agora a faltar disputar as Taças nos 3 escalões. 

Neste primeiro post vou falar um pouco da época da Formação para num post seguinte abordar a equipa sénior.

Juvenis



No escalão de Juvenis não existe campeonato nacional, pelo que as jovens leoas disputaram o campeonato regional. 

Classificação Série 1 - Campeonato Regional de Lisboa

Na primeira fase da competição o Sporting participou na Série 1 onde somou por vitórias todos os jogos disputados conseguindo marcar uns incríveis 111 golos em 10 partidas.

Classificação Apuramento Campeão - Campeonato Regional de Lisboa

Na fase de apuramento de campeão, as leoas comandadas por João Edgar não deram hipótese à concorrência e apenas concederam um empate, frente à equipa do Torreense. 

Foram 16 partidas oficiais, com 15 vitórias e um empate (125 golos marcados e 8 sofridos).

Juniores



O campeonato de Juniores está dividido inicialmente em 5 séries:A,B,C,D e ilha da Madeira. O Sporting jogou na série D e conseguiu vencer todos os jogos disputados. 16 jogos, 16 vitórias com 84 golos marcados e apenas oito sofridos.

Classificação Final 1ª Fase Campeonato Nacional de Juniores

Depois desta fase inicial em modo de Liga, os dois primeiros classificados de cada série são apurados para a 2ª fase da competição, que será disputada por zona. A Zona Norte os dois primeiros classificados da série A e B e a Zona Sul com os dois primeiros classificados da série C e D. 

E aqui encontramos a primeira "aberração" deste modelo competitivo. Os jogos são sorteados sem que haja qualquer benefício para as equipas que venceram as suas séries. 

Resultados 2ª Fase Campeonato Nacional de Juniores

O Sporting eliminou o Viseu 2001 e acabou a discutir a qualificação para a fase seguinte em casa da equipa que tinha ficado em segundo lugar na sua série. Há coisas incríveis não há!? Absolutamente inenarrável este modelo competitivo.

De facto, este modelo competitivo só poderia sair de uma cabeça iluminada como a de Mónica Jorge. Para além de Sporting e Prozis/Vilaverdense, a fase final contou ainda com o Grupo Desportivo Apel que "só" teve de vencer o seu campeonato regional para chegar a esta fase final, ou seja, avançam directamente da 1ª fase para a 3ª Fase. Mas se isto já é bonito, vejam a forma como foi feita a fase final:

A menos de uma semana da competição (15 de Maio), a FPF anunciou o modelo da fase final do campeonato. E eis que os senhores da FPF decidiram fazer isto:



Como podem verificar, a FPF optou por fazer uma fase final de campeonato disputada em dois dias (20 e 21 de Maio). O APEL da Madeira ficou logo definido por regulamento como sendo a equipa que jogaria nos dois dias. A fava de jogar duas partidas de futebol no mesmo dia iria ser sorteada entre o Sporting e o Prozis/Vilaverdense. Como é natural nos sorteios da FPF, calhou ao Sporting fazer dois jogos no mesmo dia. 

Resumindo:

- APEL garante qualificação directa para a 3º Fase da competição sem ter de passar por uma fase intermédia. Na fase final esta equipa é protegida ficando estipulado regularmente que não será sujeita a jogar dois jogos no mesmo dia. 

- Sporting vence a 1ª fase só com vitórias. Na 2ª Fase não beneficia em nada de ter ganho a 1ª Fase e ainda por cima tem de ir a casa da equipa que ficou em segundo lugar na sua série na 1ª Fase discutir a passagem à fase final. Na fase final, calhou em sorte às leoas fazerem dois jogos no mesmo dia.

#NãoHáDesculpas


Num dos primeiros jogos da época, Francisa Ferreira, capitã da equipa de Juniores deu o mote para aquele que vem sendo o lema da secção ao longo da época: "Estamos a representar o Sporting. Quatro jogos, quatro vitórias. Não há desculpas!". 


Depois da vitória no campeonato de Juniores, Mariana Cabral explicou o mote: "Não há desculpas". 


Perante todas as dificuldades impostas pelas equipas adversárias e por um modelo competitivo que prejudicou constantemente o Sporting - que merece revisão urgente - esta vitória tem ainda um sabor mais especial.

As juvenis disputaram 16 jogos no campeonato regional. Venceram 15 e empataram 1. Já as Juniores disputaram e venceram as 20 partidas disputadas.

Trabalho absolutamente incrível da nossa formação que tem sido superiormente comandada por Mariana Cabral que acumula o cargo com o de treinadora da equipa de Juniores. Uma palavra de agradecimento também para João Edgar, treinador das juvenis e para Raquel Sampaio, a líder do projecto. E obviamente um enorme obrigado a todas as atletas que têm sido um orgulho para todos os Sportinguistas pelo seu esforço, dedicação, devoção e glória.


Agora, as nossas leoas têm de pensar nas Taças e já sabem: Não há desculpas!

Agradecer a todos pelo apoio. Se ainda não seguem o Mister do Café nas redes sociais, podem começar já. 

Link do Facebook: (cliquem)
Link do Twitter: (cliquem)

Como funciona o vídeo-árbitro?


O vídeo-árbitro será uma realidade na próxima época em todos os jogos da nossa Liga. Importa por isso, dar uma pequena explicação básica sobre o funcionamento e os lances em que se pode recorrer a este "auxiliar extra".

Em que lances se pode recorrer ao vídeo-árbitro?


Apenas em quatro situação bem definidas se pode recorrer ao vídeo-árbitro.
- Golos
- Penáltis
- Cartões vermelhos
- Identidades trocadas

Não pode ser utilizado para rever cartões amarelos, faltas fora da área, atribuição de lançamentos laterais ou cantos, etc.

O procedimento


1º Passo

Para se dar início ao processo de análise através das imagens tem de acontecer uma de duas coisas: Ou o árbitro da partida solicita a ajuda do vídeo-árbitro ou então é o próprio vídeo-árbitro a indicar que verificou algo que merece ser revisto. 

Não há aqui qualquer intervenção ou pedido por parte dos capitães, treinadores ou qualquer outro interveniente. Só vamos para a análise através das imagens se o vídeo-árbitro ou o árbitro principal considerarem que há motivos para tal.


2º Passo


As imagens do lance são revistas pelo vídeo-árbitro que dá a sua visão do lance ao árbitro principal. 

3º Passo


Perante a informação do vídeo-árbitro, o árbitro da partida pode acatar o conselho sem reservas ou então pode visualizar ele próprio as imagens através de um monitor colocado no recinto e decidir em conformidade. Importa salientar que a palavra final é sempre do árbitro principal da partida.

Explicação em vídeo



Estas são as informações básicas sobre o funcionamento do vídeo-árbitro. Existem contudo questões mais complexas que terão de ser analisadas de futuro. Se tiverem alguma questão coloquem na barra de comentários. De futuro farei um post a tentar esclarecer essas questões.

Agradecer a todos pelo apoio. Se ainda não seguem o Mister do Café nas redes sociais, podem começar já. 

Link do Facebook: (cliquem)
Link do Twitter: (cliquem)

terça-feira, 23 de maio de 2017

O Nacional-Benfiquismo em todo o seu esplendor


Na sua última edição, a revista Sábado publicou uma matéria que implica directamente Luís Filipe Vieira na pratica de crimes de burla qualificada, falsificação e branqueamento de capitais que terão causado um prejuízo de pelo menos 23 milhões de euros (com juros) ao antigo Banco Português de Negócios (hoje, BIC). Podem saber tudo sobre este assunto clicando (aqui).

Estamos a falar de crimes que tiveram tiveram repercussão no bolso de todos os portugueses, uma vez que o banco teve de ser alvo de um processo de nacionalização. Este é apenas um dos inúmeros processos, suspeitas e indícios que ligam o presidente do Benfica a tudo o que é esquema ilícito, desde tráfico de droga ao roubo pelo qual já foi condenado. Perante o histórico conhecido de todos, o que é que fazem os representantes do povo!?

"O dia do patrono"


Record 23.05.2017
Segundo o jornal Record, Vieira será homenageado no "dia do patrono" da junta de freguesia de São Domingos de Benfica. De facto, não haveria melhor altura para homenagear Vieira do que no dia do patrono...

Mas o jornal Abola - veiculo de propaganda oficial de Vieira - acrescenta mais umas informações de extrema relevância. Vejamos:

Jornal Abola 23.05.2017

Vieira é homenageado pela Junta de Freguesia de São Domingos de Benfica "por ser um homem da freguesia, nascido e criado no bairro das furnas". Se o facto de uma junta de freguesia homenagear um criminoso condenado já é uma vergonha nacional, o que dizer do facto de Fernando Medina, Presidente da CML e António Costa, primeiro-ministro deste país, prestigiarem esta cerimónia com a sua presença?


Uma "junta" famosa


Mas a promiscuidade não se fica por aqui. Por certo recordam-se do senhor João Pinheiro. o tal "artista" que foi nomeado para a Comissão Arbitral da Liga mas cuja denúncia do "tipo de benfiquismo" que assumia nas redes sociais lhe valeu a destituição do cargo (link com as imagens aqui).

Este senhor é nada mais, nada menos do que Presidente da Assembleia da freguesia que homenageia o Sr. ladrão de camiões. 


Sobre este senhor já falei também um pouco (aqui)

A defesa nacional

Como podem ver na notícia do jornal Abola, há ainda mais uma "cerimónia" entre o Benfica e órgãos do Estado, durante o dia de amanhã. Algo que já tinha sido anunciado na página de facebook da própria da Defesa Nacional durante o dia de ontem.


Perante tudo isto, ainda há dúvidas que estamos perante um regime de verdadeiro nacional-benfiquismo?

Agradecer a todos pelo apoio. Se ainda não seguem o Mister do Café nas redes sociais, podem começar já. 

Link do Facebook: (cliquem)
Link do Twitter: (cliquem)

A Liga Mickey Mouse - Parte II


No início do mês, Luís Norton de Matos concedeu uma entrevista ao jornal Record, onde levantou um pouco do véu em relação a situações estranhas na época 15/16 do União da Madeira. 

Para que possam perceber melhor este post recomendo a leitura prévia de um primeiro post para perceberem toda a situação (cliquem aqui).

A reacção de Raúl Gudiño


Doze dias depois da entrevista de Luís Norton de Matos - e depois do pedido de intervenção do Ministério Público por parte do Presidente do União da Madeira - foi a vez de Raul Gudiño reagir às declarações de Norton de Matos.

Link da notícia (aqui)

Aqui fica o print do tweet onde promete tomar medidas:


"Quero expressar a falsidade absoluta dos fatos aparentemente mencionados contra mim e afirmar que pretendo agir contra estas difamações e o dano pessoal que me causaram. Tomarei as medidas oportunas para salvaguardar a minha imagem e prestigio como desportista profissional, de acordo com o meu clube e com os meus assessores."

Pérolas de Gudiño


No post inicial coloquei alguns lances falados por Luís Norton de Matos. Para a informação ficar ainda mais completa, quero adicionar mais dois lances que não sendo falados por Norton de Matos se enquadram perfeitamente no nível de Raúl Gudiño.


Norton de Matos volta à carga


Desta feita em entrevista ao Expresso publicada no passado fim-de-semana, o treinador voltou a falar na época 15/16 do União da Madeira. Aqui fica a transcrição dessa parte da entrevista.


Quem é que o chamou "menino queque"?
"Menino queque de sangue azul". O sangue para uns é azul, para outros é encarnado. Foi um ano "horribilis" que não recordar, porque foi de tal maneira negativo e é de tal maneira deprimente...

Foi o presidente do União da Madeira, Filipe Silva?
Foi na Madeira, é fácil. Não gosto de falar em nomes porque pode haver aí muitos 'ministérios públicos' [risos].

Viu o presidente a dizer que ia falar com o Ministério Público sobre a descida de divisão?
Já vi tanta gente a ameaçar com Ministérios e tribunais e mais não sei o quê e depois muitas vezes são os primeiros a serem apanhados nessa onda. Não me afeta nada, porque quem não deve não teme.

Mas disse que houve situações estranhas no União da Madeira.
Não falei em nomes, ele é que pôs nomes nas coisas. O que eu disse foi que tinha sido um ano para esquecer, um ano de pesadelo, um ano de bullying completo. Tenho tudo na memória mas também tenho tudo escrito. São episódios que se calhar dariam um filme. O que disse, e mantenho, é que foi um ano de pesadelo em todos os aspetos e um deles foi a descida de divisão. Houve uma época muito atribulada, em que o União nunca esteve na zona de descida, e descemos de divisão na 2ª parte do último jogo. Tive 30 jogos que não têm nada que dizer, considero a arbitragem portuguesa tão boa ou melhor do que as outras, mas há quatro jogos, na Madeira, que são jogos que se fossem dissecados à lupa, são jogos estranhos, com decisões estranhas e penalizadoras, que influenciam resultados. Infelizmente, isso aconteceu. Se fossem jogos fora, isso às vezes acontece, com o ambiente e tal, pode pesar. Agora, são decisões que metem expulsões e nós éramos uma das equipas mais corretas do campeonato e de repente temos expulsões que ninguém percebe porquê e golos invalidados, cinco, todos eles, analisando com os vídeos que temos - que não passaram na televisão -, golos limpos. Nada disso foi falado. Quando se fala de uma descida de divisão, com tudo o que isso implica, não só para o clube e para as finanças do clube, mas para o treinador e para os intérpretes do jogo que ficam ligados a uma descida de divisão. No meu caso cola mais do que noutros, "o gajo desceu de divisão". Achei estranho e há todo um contexto de acontecimentos que se passaram ao longo do ano que contribuíram para isso.

O que aconteceu?
Sofremos golos estranhos, que não cabem na cabeça de ninguém... As pessoas não gostam de falar, mas tem de se pôr o dedo na ferida. No outro dia, o presidente do Braga também falou em Ministério Público. Quando toca às pessoas, elas veem que há coisas que são difíceis de compreender. Fala-se - fala-se não, hoje é uma realidade, só que ninguém vai provar nada, não vamos ser hipócritas - e hoje o grande mal do futebol chama-se apostas. As apostas no futebol, infelizmente, existem, há livros e testemunhos sobre isso, e nunca ninguém vai conseguir provar. Porque se eu quiser meter a mão à bola e fazer um penálti contra a minha equipa, faço. É fácil de fazer. Se quiser fazer um autogolo, faço. "Ah, o resultado não foi influenciado", se calhar não, podem estar a ganhar 5-0 e alguém fazer um penálti e ficar 5-1, mas aquilo é suficiente para uma aposta que rende milhões. É um problema no futebol que não sei como vão gerir.

Supostamente isso não existe na Liga principal, só existiu na Liga secundária.
Se calhar aí preocupam-se menos com os telefonemas e outras coisas. O que é certo é que se começa a falar nisto. Tenho uma idade que já me permitiu passar por muitas fases, já vivi muitas vidas, e lembro-me que sou de um tempo em que se começou a falar do doping, por exemplo. Havia equipas que se dopavam quase até à morte. Nunca se falou, mas o que é certo é que teve de vir um controlo antidoping fortíssimo nas exigências, que hoje quase que se toma um medicamentozinho para os ouvidos ou para o nariz ou para a garganta e uma pessoa acusa. Mas no tempo em que joguei assisti a casos de jogadores que só não foram para o outro mundo por sorte. Obviamente que este problema é muito difícil. Mas o que estou a dizer é que não percebo porque é que ele fala em Ministério Público quando ele foi o primeiro a falar após o campeonato, para se analisar isto tudo. Uma coisa é dizer "esta equipa vai descer", isto acontece muito nos bastidores do futebol português: "Esta vai descer, aquela vai subir". Isso não pode ser assunto de Ministério Público porque para isso é preciso provas. Mas estou no meu direito de dizer que acho estranho algumas situações no futebol. E vivê-las... Você acha normal um treinador dizer para um jogador que nunca marcou um golo na Liga, quando ele vai marcar um livre a 40 metros da baliza, "basta acertar na baliza que é golo?" E a bola vai à figura do guarda-redes e é golo? É estranho. Não estou aqui a dizer que alguém está a influenciar, estou a dizer é que é estranho ouvir isto de um colega e acho estranho que seja golo.

O que se faz numa situação assim? 
O que é que posso fazer? Não posso fazer nada.

Não fala com o jogador?
O guarda-redes ou escorregou ou não viu a bola partir ou o vento ou a chuva... Por isso é que digo que é muito difícil. Mas estou no meu legítimo direito de dizer que é estranho, até porque paguei caro o facto de estar ligado a uma equipa que desceu. Quis fazer um milagre, porque era um milagre uma equipa com tudo o que passou ao longo do ano, com uma pré-época que não existe, com toda a mediocridade de decisões e facilitismo que existiu, como é que no último jogo ainda está na Liga. Acho estranho. A expulsão do Paulo Monteiro no último jogo é estranha. Mas ninguém prova. O árbitro diz que é o critério dele e tenho de aceitar. Consigo fazer um programa com as nossas expulsões e arranjar jogadas dez vezes piores que nem amarelo têm, por exemplo. Mas não vou ganhar nada com isso. Porquê? "Critério do árbitro".


Nota final


Perante tudo isto, Liga, Federação, sindicato dos jogadores, sindicato dos treinadores, ministério público, etc continuam calados e nem uma palha mexem para averiguar estas denúncias. Até quando?

Agradecer a todos pelo apoio. Se ainda não seguem o Mister do Café nas redes sociais, podem começar já. 

Link do Facebook: (cliquem)
Link do Twitter: (cliquem)

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Chegou a hora do carrossel


Agora que as principais ligas europeias chegaram ao final, é hora de Jorge Mendes ligar o carrossel encantado e começar a colocar jogadores nos clubes amigos. Benfica, Rio Ave, Braga, Deportivo, Atlético de Madrid, Valência, Wolves ou Mónaco são alguns dos principais clubes que "andam à roda".

Mais uma moeda, mais uma voltinha



Na passada semana, o pontapé de saída foi dado aquando da visita de Luís Filipe Vieira e de Jorge Mendes ao principado em dia de festejos. Muito provavelmente, Luís Filipe Vieira e Jorge Mendes estiveram a negociar mais uma venda de "chapa 15 milhões" com o clube monegasco. 


Com tanta propaganda ainda conseguem despachar o filho da Madonna por esse valor. Já não seria nada que me admirasse muito. Esta pré-época promete. Para quem quiser recordar outras voltinhas no carrossel aconselho a visualização do vídeo do Artista do Dia sobre esse assunto (aqui).

Agradecer a todos pelo apoio. Se ainda não seguem o Mister do Café nas redes sociais, podem começar já. 

Link do Facebook: (cliquem)
Link do Twitter: (cliquem)

O melhor marcador da Liga 2016/2017


A conquista do título de melhor marcador do campeonato nacional de 2016/2017 pelo holandês Bas Dost é um dos poucos pontos positivos da época desportiva. Contudo, os fantásticos números alcançados pelo ponta de lança merecem uma análise mais profunda.


Melhores marcadores Sporting de 2000 em diante


Melhores Marcadores na Liga pelo Sporting por época
Nas últimas 18 épocas, 8 jogadores conseguiram ser os melhores marcadores da equipa. Liedson (7); Jardel, Acosta, Van Wolfswinkel e Slimani (2); Hélder Postiga, Fredy Montero e Bas Dost (1). Os números de Bas Dost só são batidos pelos "irrepetíveis" 42 golos de Super Mário em 2001/2002. Das 17 épocas anteriores, Bas Dost fez mais do dobro dos golos do melhor marcador, por 13 ocasiões.


Vencedores prémio melhor marcador


Bas Dost é o 13º jogador a conseguir vencer o prémio de melhor marcador do campeonato com as cores do Sporting. Segue-se a Manuel Soeiro (x2), Fernando Peyroteo (6x), João Martins, Ernesto de Figueiredo, Hector Yazalde (x2), Jordão, Manuel Fernandes, Paulinho Cascavel, Jorge Cadete, Mário Jardel e Liedson (2x). Um distinção pessoal que não era conseguida por um jogador do Sporting desde 2006/2007.

Quem fez melhor do que Bas Dost?


Apenas 7 jogadores conseguiram um registo superior ao de Bas Dost: Hector Yazalde, Fernando Peyroteo, Mário Jardel, Eusébio, Fernando Gomes, Correia Dias e Araújo. O record continua a ser do nosso eterno Chirola.

São números absolutamente fantásticos do ponta de lança holandês, que será obviamente peça fundamental da equipa na próxima época. 

Agradecer a todos pelo apoio. Se ainda não seguem o Mister do Café nas redes sociais, podem começar já. 

Link do Facebook: (cliquem)
Link do Twitter: (cliquem)

sábado, 20 de maio de 2017

As novas campeãs nacionais


O Sporting sagrou-se hoje campeão nacional em futebol feminino, após golear o Boavista por 6-1 na cidade do Porto. Em boa hora a direcção do Sporting recuperou a modalidade para o clube, 21 anos depois da última participação. O Sporting conquista assim o seu primeiro título nacional sénior e pode ainda fazer a dobradinha, se conseguir vencer o Sporting de Braga na final da Taça de Portugal.

O festejo do título



O meu muito obrigado a todas as atletas, técnicos, dirigentes e a todos os que contribuíram para esta primeira conquista do clube. 

Agradecer a todos pelo apoio. Se ainda não seguem o Mister do Café nas redes sociais, podem começar já. 

Link do Facebook: (cliquem)
Link do Twitter: (cliquem)

sexta-feira, 19 de maio de 2017

Os bebés do Jogo Duplo


Durante o dia de ontem a procuradoria-geral distrital de Lisboa divulgou a acusação relativa ao processo "Jogo Duplo" onde serão julgados crimes de "Associação criminosa em competição desportiva; corrupção activa e passiva em competição desportiva e apostas desportivas à cota de base territorial fraudulentas."

Comunicado do Ministério Público




É importante salientar que também existem jogos da I Liga neste processo. Algo que deveria ser completamente escrutinado pela imprensa e discutido pela Liga, FPF e clubes profissionais. Estamos perante uma grande ameaça à verdade desportiva.

O MP requereu o julgamento, em tribunal colectivo, de vinte e oito arguidos, a maioria jogadores de futebol, um empresário, um dirigente, um director desportivo, uma SAD, bem como outras pessoas com ligações ao negócio das apostas desportivas. Apesar de as notificações ainda não terem chegado aos visados, a SAD do Leixões já reagiu afirmando que irá lutar "até às últimas instâncias judiciais". É curioso vermos uma SAD "enfiar a carapuça" quando ainda ninguém foi notificado.

"Eles estão carregados pelo Benfica"


Será que os responsáveis do Leixões estão nervosos pelas palavras que Nuno Silva (Director Desportivo do Leixões) proferiu nas escutas do processo? 


Aqui fica em video:


Os bebés de Matosinhos


Paulo Lopo, presidente da SAD do Leixões "é um conceituado empresário com interesses no setor imobiliário"  e tem andado em conversações com Luís Filipe Vieira como podemos ver de seguida:

Link da notícia (aqui)
Como podem ver em cima, esta notícia foi publicada a 24 de Março de 2017 pelo jornal Record. Nesse dia, o Leixões era penúltimo classificado (21º). Nos últimos 8 jogos antes do "acordo" com o Benfica, os homens de Matosinhos tinham conseguido os seguintes resultados.


Apenas cinco pontos conquistados em oito partidas na II Liga. O Leixões era penúltimo e estava longe da linha de água. Mas eis que surge uma súbita "inspiração"...


Curiosamente, após o "acordo" com o Benfica os comandados de Daniel Kenedy têm feito uma recta final de campeonato absolutamente fantástica, com 12 pontos conquistados em 8 partidas. A turma de Matosinhos está agora no 18º posto da classificação e numa posição que os leva ao play-off de manutenção. Só para se ter uma ideia, o Portimonense - líder da classificação - fez 10 pontos nos últimos 8 jogos.


Até empatam em casa líder


Nesta série complicada de jogos, os "bebés de Matosinhos" até conseguiram empatar em casa do líder Portimonense, a 3 golos. Curiosamente, o golo do empate do Leixões foi marcado no final da partida por um jogador do Portimonense. Um auto-golo, portanto. 

Mais uma curiosidade: O árbitro da partida foi o senhor Hélder Malheiro. Um árbitro que no fim-de-semana anterior tinha dado "espectáculo" em Freamunde.

Links (aqui) e (aqui)

Curiosamente, o Freamunde era uma das equipas que estava a lutar com o Leixões pela manutenção. Com a derrota nessa partida, os capões ficaram praticamente fora da corrida pela manutenção. 

Vejamos o que disse Vitor Oliveira (treinador do Portimonense) após o empate com o Leixões.

Link da notícia (aqui)


O "caso" Ryan Gauld


Em Janeiro, o Benfica resolveu fazer uma queixa sobre a forma como o Sporting fez regressar Ryan Gauld e André Geraldes a Alvalade.

Link da notícia (aqui)
Não havendo grandes factos para que o Sporting seja condenado, o Benfica resolveu adoptar uma nova estratégia, usando para isso os amigos de Matosinhos.

Link da notícia (aqui)

Curiosamente, a queixa do Leixões foi feita depois da cimeira entre o Benfica e os bebés de Matosinhos. Passados vários meses, lá se lembraram que os jogadores estavam a jogar na equipa B do Sporting. Mais vale tarde do que nunca.

E assim anda o futebol português, de coincidência em coincidência, de curiosidade em curiosidade.

Agradecer a todos pelo apoio. Se ainda não seguem o Mister do Café nas redes sociais, podem começar já. 

Link do Facebook: (cliquem)
Link do Twitter: (cliquem)

quinta-feira, 18 de maio de 2017

O arguido Vieira nos negócios com o BPN


Hoje a revista Sábado publica uma reportagem sobre o envolvimento de Luís Filipe Vieira em negócios com o BPN que acabaram por ser ruinosos para a instituição e mais tarde para todos os contribuintes. Aqui fica a transcrição toda a histórica sobre o "arguido" Luís Filipe Vieira e sus muchachos.


Curiosamente, a capa da revista dá apenas destaque a 3 temas: Fátima, Futebol e Fado e com destaque mínimo em relação à situação de Luís Filipe Vieira.


Introdução

É um processo constituído por algumas dezenas de volumes e apensos sobretudo com informações bancárias, relatos de testemunhas e arguidos e inúmeros documentos apreendidos em buscas domiciliárias e em empresas. As suspeitas: pratica de crimes de burla qualificada, falsificação e branqueamento de capitais que terão causado um prejuízo de pelo menos 23 milhões de euros (com juros) ao antigo Banco Português de Negócios (hoje, BIC). Um dos principais alvos desta investigação do Departamento central de instigação e acção penal (DCIAP) e da Unidade Nacional de Combate à Corrupção (UNCC) da Polícia Judiciária é a Inland, Promoção Imobiliária. Uma sociedade anónima detida maioritariamente por Luís Filipe Vieira, o empresário que manda no Benfica há cerca de 13 anos e que, desde 2010, já foi objecto de buscas domiciliárias e interrogado como arguido neste inquérito-crime. 

"O único facto que confirmo é que fui constituído arguido, mas tudo foi devidamente esclarecido há cerca de três anos quando questionado no âmbito do processo", garantiu por escrito Luís Filipe Vieira à "Sábado". O empresário optou por não responder directamente às questões enviadas, tendo frisado que as perguntas não correspondiam "de todo à realidade" por se basearem em falsas imputações "como foi possível esclarecer em sede própria, aliás, com prova documental, cuja consulta sugiro ao senhor jornalista logo que tal seja possível".

A investigação judicial do processo 79/09.0TELSB, que se arrasta há cerca de oito anos, parece bastante complexa quanto mais não seja pelo tempo que já passou desde a realização de vários negócios cruzados iniciados ainda antes de Vieira ser eleito presidente do Benfica, em Novembro de 2003, negócios esses que aparentemente acabaram por se tornar ruinosos apenas para o banco dirigido na altura por José Oliveira e Costa.

A história começa assim. Enquanto dono de uma empresa de transportes do concelho de Vila Franca de Xira, que depois se focalizou na área do imobiliário (a Inland é hoje uma das muitas sociedades anónimas que compõem um grupo que tem resultados líquidos muito deficitários - ver infografia). 

Luís Filipe Vieira foi um dos clientes mediáticos do BPN, tendo até adquirido um conjunto de 5.159.109 acções da Sociedade Lusa de Negóciso (SLN), que era a entidade que detinha o BPN antes da nacionalização estatal ocorrida em 2008 devido à iminente falência do banco.

Os documentos internos do BPN a que a Sábado teve acesso, demonstram que as acções da SLN (compradas maioritariamente, em Junho de 2001, por cerca de 8 milhões de euros à Euroamer, um grupo dirigido em Portugal pelo antigo jornalista Artur Albarran) serviram depois na prática como a única garantia do pagamento de empréstimos feitos pelo banco à Inland/Obriverca e a uma empresa espanhola, a Transibérica. 

Um dos principais financiamentos ocorreu em Junho de 2003 (meses antes de Vieira chegar à Presidência do Benfica), quando o BPN emprestou 20 milhões de euros para a Inland subscrever um aumento de capital de um fundo imobiliário, o BPN Real Estate. A carteira de imóveis do fundo chegou a incluir 12 lotes no Loures Businnes Park e 141 fracções arrendadas no Alverca Park, no Edifício Capitólio e na Torre das Antas, estes últimos localizados no Porto. 

O grupo de Vieira deteve, pelo menos, 50% do Real Estate que, em 2010, estava avaliado nos registos oficiais da comissão do mercado de valores imobiliários (CMVM) em 71 milhões de euros, tendo baixado para cerca de 20 Milhões em 2015. Constituído em 2001 por 54.368 unidades de participação, o Real Estate lançou depois novas emissões desta espécie de acções até chegar às actuais 159.362 unidades. Mas a emissão de uma só vez da maior quantidade de unidades (60 mil) aconteceu precisamente no Verão de 2003, tendo a Inland comprado boa parte das mesmas depois de o BPN lhe emprestar os já referidos 20 milhões de euros.

Tratou-se de uma operação em que as unidades do fundo serviram oficialmente como garantia em caso de não pagamento do empréstimo pela Inland, mas a maior parte deste valor acabou pago apenas um ano depois, em 2004, com a venda das acções da SLN detidas pela empresa de Vieira. O negócio resultou de um acordo tripartido entre a Inland (o vendedor das acções), o grupo espanhol Indigo/administradora Transibérica, SL (o comprador) e o BPN (o financiador). E teve dois intervenientes principais: José Oliveira e Costa e o advogado Almerindo de Sousa Duarte, amigo do banqueiro desde os anos 80 (trabalhou com ele cerca de 10 anos no então Banco Pinto & Sotto Mayor) e braço-direito de Vieira nas empresas. Almerindo ainda hoje é sócio e administrador da sociedade gestora de participações sociais das três sociedades anónimas que comandam o universo empresarial privado do presidente do Benfica.

O procurador e sócio de Vieira

O negócio financeiro das acções da SLN detidas por Vieira terá começado formalmente a 29 de Dezembro de 2003, quando a Indigo Corporate Finance SA se comprometeu a adquirir as acções do grupo BPN detidas pela Inland por cerca de 14 milhões de euros (2,75 euros por cada acção). No entanto, cerca de três meses após este contrato inicial, a 20 de Fevereiro de 2004, a Inland e a Indigo acordaram a cessão do negócio à Transportadora Transibérica, uma empresa criada em 2001 que era detida a 100% pela Indigo e gerida pelo espanhol Manuel Redondo, também administrador da Indigo.

Na realidade, a Transibérica era ainda, segundo a documentação interna do sector do BPN que avaliou a concessão do crédito, "uma empresa de capitais de risco" que servia de "veículo para os investimentos a realizar pelos seus sócios". O parecer técnico do BPN foi favorável ao negócio, apesar de nele contar um alerta importante: a situação económica da empresa espanhola era "frágil" no que dizia respeito aos capitais próprios" e tinha ainda "um montante muito significativo do passivo".

Outros documentos internos do BPN datados de 26 de Março de 2004, a que a "Sábado" acedeu, revelam que a Transibérica e a Inland informaram José Oliveira Costa (que presidia à SLN e ao BPN) que tinham feito a permuta na venda das acções. Além disso, segundo os respectivos contratos de promessa de cedência destas acções, Oliveira Costa também terá percebido que Almerindo de Sousa Duarte actuou nos dois tabuleiros do negócio, ou seja, participou na trasacção como administrador da Inland e também como um dos representantes em Portugal da Transibérica. Neste último caso, a procuração legal só existiu por um período relativamente curto, entre Março de 2004 e Outubro de 2005, praticamente o tempo em que se concretizou por fases a totalidade do negócio.

Segundo os acordos estabelecidos, a espanhola Transibérica comprometeu-se a cumprir um calendário de pagamentos à empresa de Luís Filipe Vieira, mas isso ficou sempre dependente da aprovação do empréstimo do BPN que devia ser transferido em três fases para as contas da empresa espanhola. Um acordo polémico, pois o financiamento do BPN à Transbiérica foi justificado no banco com a compra de accções da SLN o grupo financiava a compra de "activos" do grupo sem aumentar o capital do próprio banco devido à subida dos rácios de risco e também a aquisição de participações em outras sociedades.

Numa carta dirigida em 2004 ao BPN, a Transibérica garantiu deter acções de três firmas espanholas (10% da Alumínios Caralan SL. 15% da Artes Complex SA e 15% da PSK Oceanos), especificando que iria comprar com o financiamento do BPN mais acções de quatro outras empresa, pertencendo duas ao universo empresarial imobiliário de Luís Filipe Vieira. A primeira delas era a Verdelago, Sociedade Imobiliária, SA fundada em 1986 e que tinha em curso um empreendimento turístico/imobiliário em Altura no concelho de Castro Marim. A segunda empresa era a Overbrick, Promoção Imobiliária, SA fundada em 2000 para lançar uma urbanização no concelho de Loures. 

A Transibérica garantiu que ira comprar 10% das empresas, juntamente com o capital social de mais duas que estavam fora do universo empresarial de Vieira. 100% da Notos, uma sociedade de parques éolicos, e 10% da espanhola Marpetrol SA, especializada em transporte marítimo de produtos refinados derivados do pertóleo.

As acções nunca apareceram

Quando o BPN libertou em Abril de 2004 a primeira transferência do financiamento para a Transibérica (os 2,.5 milhões de euros foram reenviados no mesmo dia para a conta da Inland), a operação foi justificada no sistema interno do banco com a compra de 10% da Verdelago, uma aquisição que não aconteceu. No entanto, sete dias depois, a Transibérica enviou mais uma carta a Oliveira e Costa a solicitar a libertação de uma nova tranche de 4 milhões de euros, comprometendo-se a "entregar as acções da Verdelago e Overbrick" até ao fim de Maio de 2004.

A intervenção direta de Oliveira e Costa foi pedida porque os gestores de conta do BPN terão resistido a deixar sair mais dinheiro tendo argumentado que o risco seria cada vez maior porque a Transibérica apenas entregara como penhor nas instalações de Lisboa do BPN as referidas acções da Aires Complex, SA e da Alumínio Catalan. As acções foram registadas no sistema informático do banco com o valor de pouco mais de 920 mil euros, segundo consta no relatório da auditoria concluído cinco anos depois, em 2009, das condições de concessão daquele crédito.

Este foi de resto o relatório que serviu de base à queixa-crime enviada nesse ano pela então nova administração do BPN ao ministério público, constando neste documento outros dados preocupantes sobre o negócio. Por exemplo, mesmo as próprias accções da Aires e da Alumínio dadas como penhor são suspeitas de serem falsas ("não foram reconhecidas pelas entidades emitentes", frisa o relatório a que a Sábado teve acesso). Além disso, os documentos originais das acções também desapareceram (só foram encontradas cópias) do departamento de títulos do banco, que ficava numa sala no 3º piso da sede do BPN em Lisboa.

Suspeitando ou não do que se estava a passar, em 2004 Oliveira e Costa concordou com o pagamento 
de uma nova tranche do financiamento à Transibérica depois de obter um parecer interno favorável de Teodoro Ribeiro, o director-coordenador da Unidade de desenvolvimento de crédito do BPN. Precisamente o responsável que tinha assinado em representação do banco, em Agosto do ano anterior, o já citado contrato de abertura de crédito de 20 milhões de euros entre o BPN e a Inland, representada por Luís Filipe Vieira e o filho Tiago Vieira.

Na terceira tranche do crédito, o BPN transferiu para a Transibérica 6,45 milhões de euros que também foram remetidos pela firma espanhola para a conta bancaria da empresa de Vieira e Almerindo Duarte. "Assim, do total aprovado inicialmente, de 13,55 milhões de euros, o cliente utilizou 12,66 milhões (93,43%) para transferir para a contar da Inland (...) que utilizou o montante recebido para amortizar uma Conta caucionada de 20 milhões concedida em Agosto de 2003 e que se havia destinado ao aumento de capital do Fundo de Investimento fechado BPN Real Estate", concluiu a auditoria do BPN, tendo especificado que nunca foram compradas as acções das empresas de Veira conforme estava previsto na concessão do crédito à Transibérica.

A investigação posterior da PJ, concluiu em 2013 que tinham sido detectados fortes indícios de que a montagem da operação financeira nunca terá tido sequer a intenção de comprar as acções das empresas de Luís Filipe Vieira. Entre as provas recolhidas pelas autoridades estavam vários documentos e testemunhos como o do antigo assessor da administração do BPN, António Duarte, que adiantou aos investigadores da PJ e do DCIAP uma explicação para aquele intrincado negócio ter-se-ia verificado um conluio entre BPN, Inland e Administradora Transibérica porque ninguém pode assumir que o financiamento em causa se destinava apenas à aquisição de acções próprias por parte do BPN, uma actuação que contraria as regras de supervisão bancária. Ou seja, caso o negócio fosse conhecido, o Banco de Portugal exigiria uma nova avaliação dos rácios de risco do banco e o correspondente aumento de capital do BPN.

Os arguidos ilustres

O financiamento assumido pelo BPN foi mais um dos muitos negócios ruinosos feitos pelo banco durante a gestão de Oliveira e Costa. Ao ponto de o banco e a Transibérica terem ainda assinado, a 1 de Julho de 2004, uma nova alteração ao contrato. Assim, o monatnte global do crédito subiu cerca de 1,3 milhões de euros (para 14.850.000,00€), estabelecendo-se que, até 30 de Setembro desse ano, teria de se constituir o tal penhor sobre as referidas acções a comprar à Verdelago, Overbrick, Notos e Marpetrol. Catorze dias depois, Almerindo Duarte escreveu ao então administrador do BPN Francisco Sanches relatando os anteriores contactos com Oliveira e Costa e anunciando que as acções em causa só seriam compradas até ao fim do ano. Isso voltou a não acontecer, mas o dinheiro do empréstimo foi libertado pelo BPN e a Transibérica aproveitou o aumento de capital da SLN e comprou mais acções desta sociedade. No fim, as acções da SLN foram os únicos bens que serviram de garantia/penhor do pagamento dos empréstimos.

A 11 de Janeiro de 2005, Almerindo Sousa e o espnahol Manuel Redondo, os procuradores da Transibérica , formalizaram com o BPN o contrato final de pnehor dos 5.945.259 de acções da SLN ( as iniciais da Inland e as novas que foram compradas).

Meses depois, o negócio desapareceu das contas oficiais do BPN, SA. Uma nota interna do banco, dirigida a 20 de Julho de 2005 a Teodoro Liberio, especificou que a Transibérica não cumprira o acordado e que a conta da empresa já tinha um saldo devedor de 1,25 milhões de euros. A solução passou por mudar o crédito total para um offshore, o BPN IF1, SA, localizado em Cabo Verde e conhecido como Banco Insular. Um banco que se tornou celebre por ter sido usado para esconder muitas transacções duvidosas que terão provocado largos milhões de euros de prejuizo ao BPN/SLN.

A 18 de Outubro de 2005, o unico administrador da Transibérica, José Gonzalez, revogou a procuração especial que tinha passado a Almerindo Duarte. AS acções da SLN ficaram em defenitivo na posse do BPN e a Transibérica nunca pagou o empréstimo.

Já a Inland, com o crédito de 20 milhões de euros pagos ao BPN, solicitou em 2007 que o banco solicitou em 2007 que o banco transferisse as 79.681 unidades de participação que detinha no du fundo Real Estate para a conta da Sociedade Rising, Investimentos Imobiliários e Gestão de Participações Financeiras, SGPS, SA, uma entidade detida por Luís Filipe Vieira e que ainda nesse ano mudou de nome para Votion. As acções do Real Estate serviram como garantia de um novo empréstimo de 30 milhões de euros concedido pela Caixa Geral de Depósitos. A Votion é administrada pelo filho de Luís Filipe Vieira e pelos administradores Almerindo Duarte e José Manuel Gouveia. No processo-crime, além de Oliveira Costa, Vieira, Almerindo e Gouveia foram constituídos arguidos. 

As imagens do artigo da revista Sábado









Agradecer a todos pelo apoio. Se ainda não seguem o Mister do Café nas redes sociais, podem começar já. 

Link do Facebook: (cliquem)
Link do Twitter: (cliquem)