quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Afonso de Melo e os 1000€ de avença por "questões políticas"


No dia 30 de Novembro de 2016, Luísa Ramos - a tal directora de recursos humanos do Benfica que enviou o email a ameaçar os colaboradores com processos crime e processos disciplinares no caso de consultarem os emails (aqui) - enviou um email para Luís Bernardo, director de comunicação, pedindo um parecer relativamente a dois contratos de prestação de serviços. 

Luís Bernardo - O homem dos "pareceres"



Como podem verificar, a directora de recursos humanos afirma cabalmente que Afonso de Melo teria um contrato de 6 meses com um vencimento de 1000 euros por mês que acabaria no final de Dezembro de 2016. Era então preciso um parecer do Director de comunicação quanto a uma eventual renovação do vínculo, uma vez que se tratava de alguém ligado à sua área de acção. 

Reparem que o email foi enviado a Luís Bernardo com o conhecimento de Ricardo Maia e Luís Filipe, ambos ligados ao departamento de comunicação. 

Que serviços presta Afonso de Melo para o Benfica?


No mesmo dia, Luís Filipe dá a sua opinião ao Director de Comunicação. 


A opinião expressa neste email é no mínimo enigmática. Luís Filipe parece ter medo das palavras para descrever Afonso de Melo, dizendo apenas que "é opinador no jornal (página semanal) e comentador na BTV".


"Luís, dás ok?"


No dia 11 de Dezembro perante a não resposta de Luís Bernardo, Luísa Ramos volta a questionar sobre o tema, pedindo: "não se esqueçam deste tema sff". Dois dias depois, a 13 de Dezembro de 2016, Luís Filipe, o coordenador de informação envia o seguinte email para Luís Bernardo:


Desde já importa dizer que Luís Bernardo estava há pouco tempo no Benfica, uma vez que só tinha entrado em funções em Agosto de 2016, portanto, tinha pouco mais de quatro meses de casa. Esta informação é relevante para percebermos que Luís Bernardo ainda não estava bem por dentro do "esquema". Dai que Luís Filipe lhe tenha explicado a tal "questão política" relacionada com Afonso de Melo. Já vos falo um pouco de "política". Vamos primeiro ver como acabou a história.

Mais uma moeda, mais uma volta



Portanto, por "questões políticas" Afonso de Melo teve direito a mais uma voltinha no carrossel da máquina de propaganda. Quem é que não gostava de dar uma voltinha neste carrossel!?

As questões políticas


Ora bem, para quem não sabe, Afonso de Melo foi assessor de imprensa da FPF nos tempos de Scolari entre 2004 e 2006. De lá para cá, tem colaborado com o jornal "O Benfica" e com a Benfica TV como é confirmado no próprio email. Importa dizer que o contrato foi renovado por 6 meses - até Junho de 2016 - mas entretanto já terá sido renovado por mais duas vezes, já que ainda na edição da semana passada do jornal "O Benfica" era disponibilizada a habitual crónica semanal do artista. Fiquem com um pequeno lamiré da "coisa".

Pequeno excerto da crónica de Afonso de Melo no jornal "O Benfica" de dia 12 de Janeiro de 2018
Pelo nível deste pequeno excerto, julgo que já perceberam o estilo do artista.

1000 € por uma crónica semanal!?


As participações na Benfica TV são muito raras nos dias que correm, por isso o dinheiro que Afonso de Melo recebe é justificado essencialmente pela crónica semanal que escreve para o jornal. Ora, se um mês tem quatro semanas, percebemos que cada crónica custa ao Benfica 250€. O comum dos mortais pode achar isto caro, mas o clube que oferece bilhetes a rodos, refeições, noitadas no elefante branco ou os milhares de euros que gasta em direitos de opção de jogadores que nunca chega a contratar, deve achar isto uma pechincha. Ou é isso ou então há aqui a "questão política" que tem de ser compensada.

A questão política


Para além de avençado da máquina de propaganda, Afonso de Melo é uma das figuras de proa do jornal I onde ocupa o cargo de redactor principal. Durante anos os Sportinguistas foram apelidados de calimeros e tolinhos das teorias da conspiração. Nas últimas semanas tem sido um fartote em termos de confirmações das tais teorias da conspiração. Façam o favor de clicar no link seguinte para verem a teoria da conspiração que escrevi em Setembro do ano passado relacionada com este artista e com o jornal I (aqui).

O jornal i tornou-se num antro de avençados benfiquistas com um ódio de morte a Bruno de Carvalho e ao Sporting. A tal promiscuidade e tráfico de influências que a "questão política" indica, faz com que este lixo em forma de jornal tenha um plantel de cronistas composto por artistas como:
- António Galamba - o escriba dos discursos e das entrevistas encenadas ao jornal Abola) - Exemplo (aqui)
- Ricardo Costa - antigo presidente do CD da Liga que ofereceu dois campeonatos dos túneis ao Benfica e que continua a prestar serviços jurídicos para o clube e para os seus apaniguados como Frankc Vargas - (aqui)
- António Rola - o "árbitro jubilado" que trabalha para o Benfica há mais de 15 anos. 
- Sérgio Azevedo - o tal deputado que envia documentos confidenciais para Pedro Guerra - (aqui)
- Fernando Seara - aqui nem preciso de explicar quem é o artista

Sinceramente, alguém acha este painel normal? Tudo isto sob a protecção do inenarrável Vitor Rainho, director do pasquim, que é um sujeito absolutamente desprezível e que permitiu entre outras coisas uma capa como esta:


Talvez agora se perceba melhor as "questões políticas" de quem faz tudo o que o dono manda para conseguir manter a avença de 1000€. O código deontológico é atirado às hortigas (mix entre horta de carnide e urtigas), a comissão de carteira de jornalistas assobia para o lado - se calhar também entra algum por essas bandas - e segue a banda da propaganda. 

Podem seguir o blog nas redes sociais nos links seguintes:
Facebook: (aqui)  Twitter: (aqui)

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Cátio Baldé e Bebiano Gomes - Os "irmãos verdades"


No verão de 2013 ainda com pouco tempo de Sporting, a direcção de Bruno de Carvalho teve entre mãos uma das mais complicadas novelas dos últimos anos: o caso Bruma. O Sporting acabaria por vencer a batalha jurídica tendo posteriormente vendido o jogador que já rendeu cerca de 14 milhões de euros ao Sporting (aqui).

A novela


Nesta novela Cátio Baldé e Bebiano Gomes foram personagens principais e ficaram a ser conhecidos do grande público. Aqui fica um breve resumo de alguns episódios.

(vídeo Com que joga o Sporting)

Nos jornais a máquina de propaganda alimentou bem o assunto. Foram dezenas de capas sobre o assunto. Ficam algumas:


Cátio Baldé e os 250 mil oferecidos pelo Benfica


O passado de Cátio Baldé nos negócios da noite não é famoso. Durante o dia, o estilo parece ser idêntico, como vimos no caso Bruma. Ainda recentemente, o guineense reapareceu para voltar a atacar o Sporting e Bruno de Carvalho sobre comissões que não tinham nada que ver com o clube, mas sim com outro empresário. Já escrevi sobre este assunto (aqui). É interessante recordarem.

Também é interessante sabermos que o Benfica pagou 250 mil euros por direitos de preferência de todos os jogadores da Academia Demba Sano na Guiné Bissau. Um contrato que entrou em vigor a 28 de Dezembro de 2015 e finalizou a 30 de Junho de 2017.

Link da notícia (aqui)
Portanto, o Benfica gastou 250 mil euros para ficar com o direito de preferência de jogadores formados na academia de Catió Baldé na Guiné Bissau durante um ano e meio.

Curiosamente, nenhum desses jogadores chegou ao Benfica. O único jogador do Benfica representado por Catió Baldé é o jovem Umaro Embaló de 16 anos que chegou ao clube antes da assinatura do acordo, conforme está versado no próprio acordo. Ora, concluímos então que Catió Baldé facturou 250 mil euros sem ter que dar absolutamente nada em troca ao Benfica. De facto, a cortesia do Benfica está a atingir patamares épicos, o Nhaga que o diga.

Não será difícil percebermos porque razão o Benfica ofereceu 250 mil euros a Catió Baldé, mas não custava nada vermos jornalistas e os próprios adeptos a questionarem a direcção do Benfica em relação a isto.


Bebiano Gomes ou "Bio" para os amigos Janela e Guerra



No dia 23 de Setembro de 2015, Bebiano Gomes envia para Carlos Janela a acusação contra o Dr. Eduardo Barroso, em que o advogado de Bruma pedia uma indemnização de 20 mil euros ao antigo presidente da Mesa da Assembleia do Sporting, por declarações proferidas no programa "Prolongamento". De seguida, Carlos Janela reencaminhou o email para Pedro Guerra, que de imediato pediu a Carlos Janela para lhe "reenviar apenas o despacho do MP que acompanha a acusação particular do Bio" para depois imprimir.

Ora, Bio é a alcunha pelo qual Bebiano Gomes é conhecido entre os amigos e especialmente entre os ex-companheiros de profissão. Sinal claro que demonstra a proximidade entre o Benfica e Bebiano Gomes.

Um tiro ao lado


Excerto da acção interposta contra o Dr. Eduardo Barroso
Como podem verificar no excerto da acção interposta por Bebiano Gomes, o sujeito exigia uma indemnização de 20 mil euros por danos não patrimoniais. O juiz não foi em "cantigas de bandidos" e deu razão ao Dr. Eduardo Barroso que nada teve de pagar ao nosso querido "Bio". Mais uma derrota em toda a linha para Bebiano Gomes, que já tinha sido achincalhado pelo tribunal no caso Bruma.

E um adiantamento, é possível?



Em Abril de 2017, Bebiano Gomes socorre-se do amigo Luís Filipe Vieira "para se possível desbloquear uma parcela do montante a receber numa futura transferência de Romário Baldé". Realmente, a cada dia que passa mais convencido fico que o Benfica é a instituição mais solidária do mundo. E é também isto que Bebiano Gomes aparenta pensar ao fazer um pedido de adiantamento para um negócio que nem sequer sabe se vai acontecer. E quem o pode censurar por pensar assim? Que outra instituição oferece 250 mil euros a empresários em troca de nada? Que outra instituição oferece bilhetes, refeições, noitadas no elefante branco e afins em troca da nada?

PS: Estou solidário com o Bio, por isso vou partilhar aqui a imagem do "investimento para o mercado de arrendamento". Se estiverem interessados, é favor contactarem o Bebiano Gomes, ou então o serviço aos sócios do Benfica no estádio da Luz. Se forem do norte podem contactar o Sporting de Braga, a Britalar ou a ABB. Se forem do Algarve é uma questão de se dirigirem à Garvetur.


Podem seguir o blog nas redes sociais nos links seguintes:
Facebook: (aqui)  Twitter: (aqui)

Super Nanny para jornalistas


O Benfica continua com a sua campanha de tentativa de silenciamento da divulgação dos emails, tendo entrado agora no terceiro estádio de desenvolvimento. Numa primeira fase foram "atacados" os particulares que descarregaram os emails em computadores das empresas onde trabalham (aqui). Depois avançaram com emails aos próprios colaboradores do clube que foram ameaçados com processos crime e processos disciplinares como dei conta em exclusivo (aqui). Chegamos então à terceira fase do projecto de silencimento encarnado: a imprensa.


Benfica notifica Comunicação Social para impedir notícias


O Jornal de Notícias avança hoje que o Benfica requereu ao Tribunal Judicial do Porto uma notificação judicial avulsa para informar algumas empresas de Comunicação Social que devem "abster-se" de "publicar ou divulgar" "qualquer informação confidencial" relativa ao caso denominado dos alegados emails disponibilizados na Internet.

Aqui fica a notícia na integra:

Cliquem para aumentar
Já sabíamos que Luís Filipe Vieira tem um certo gosto em "mandar pôr" notícias nos jornais. Ficamos agora com a confirmação que também gosta de proibir certos assuntos. Podia comparar esta atitude do Benfica ao regime salazarista, mas como vivemos em liberdade, os jornais podem publicar o que quiserem, por mais ameaças que lhes sejam feitas. 

No fundo, Vieira quer ser uma espécie de Super Nanny para jornalistas, dizendo-lhes o que podem ou não publicar. Têm a palavra os jornalistas deste país, que mais dia, menos dia terão de trocar a fralda que lhes tapa as "impurezas". 

Podem seguir o blog nas redes sociais nos links seguintes:
Facebook: (aqui)  Twitter: (aqui)